5 tipos de coadores de café que você precisa conhecer

Embora o café espresso tenha uma legião de fás ao redor do mundo e seja considerado por muitos como o café em sua forma ideal, é inegável que o cafezinho coado tem um peso tremendo em nossa cultura. Entretanto, mesmo com o nosso café do dia a dia, é possível variar entre diferentes métodos de extração para obter resultados diversos. Foi pensando nisso que preparamos este guia para você com os principais tipos de coadores de café disponíveis no mercado.

Acompanhe-nos ao longo do texto e descubra qual método melhor se adapta ao seu estilo pessoal.

1. Coador de pano

Este é provavelmente o coador de café mais tradicional nos lares brasileiros, sobretudo no interior do país. Feito em 100% algodão, apresenta como grande vantagem o fato de não ser descartável. Por questões de higiene, o coador de pano deve ser lavado antes do primeiro uso e sempre que for utilizado, mas apenas com água quente.

A melhor forma de utilizar esse coador é misturando o pó de café à água e então filtrando a mistura pelo coador, que retém a borra do café.

Pode ser guardado bem seco ou em um recipiente com água dentro da geladeira, para evitar proliferação de bactérias. Entretanto, mesmo bem higienizado o coador deve ser trocado periodicamente.

2. Coador de plástico

Também bastante popular, o coador de plástico requer o uso de filtros de papel descartáveis, que devem ser escaldados sempre antes do uso.

O café é adicionado no interior do filtro de papel e recebe uma pré-infusão com água morna. Assim que comece a gotejar, acrescenta-se o restante da água de uma única vez, sempre em movimentos circulares.

Uma peculiaridade que o difere dos demais tipos de coadores de café são as listras verticais em seu interior, que aceleram a passagem da água. Estas listras são importantes para evitar que seja extraída cafeína em excesso, o que resultaria em um café mais amargo.

3. Hario V60

Semelhante ao anterior, o coador japonês Hario também recebe filtros de papel descartáveis e pode ser encontrado em plástico ou porcelana.

Após escaldar o filtro, coloca-se o pó e faz-se um furo com o dedo no centro do pó. Aqui também faz-se a pré-infusão antes de acrescentar toda a água. Entretanto, no Hario a água deve sempre ser despejada no furo central feito no pó.

Assim equilibra-se a grande velocidade de passagem da água alcançada pelo formato de vórtice em seu interior.

4. Clever

Semelhante ao modelo de plástico, este coador taiwanês possui uma válvula que permite deixar o café em infusão pelo tempo que se quiser, resultando em uma bebida mais ou menos forte.

A técnica usada no coador Clever é a mesma utilizada no coador de plástico: após escaldar-se o filtro, acrescenta-se o pó, faz-se uma pré-infusão e adiciona-se o restante da água.

Passado o tempo desejado, coloca-se o coador sobre a xícara. A válvula será liberada automaticamente, liberando a bebida.

5. Chemex

Conhecido por seu design único, o coador Chemex foi criado na década de 1940 por um físico alemão nos Estados Unidos.

Como os demais, utiliza um filtro próprio, que após dobrado forma uma tripla camada de filtragem. O filtro deve ser escaldado antes de receber o pó de moagem média. Então, procede-se à pré-infusão, depois da qual a água deve ser despejada em um fluxo constante.

O resultado é um café sem resíduos, bastante limpo e equilibrado.

E você? Já conhecia todos esses tipos de coadores de café? Aproveite para experimentar cada um e descubra qual o seu favorito. E, para que sua experiência seja completa, confira alguns insumos para seu café.

0
Connecting
Please wait...
Enviar mensagem

Desculpe, não estamos online no momento. Deixe um recado.

* Seu nome
* Email
* Mensagem
* Telefone
Vamos começar!

Precisando de ajuda? Economize tempo falando diretamente com nossos atendentes.

Seu nome
* Email
* Como podemos ajudar
Estamos online!
Feedback

Help us help you better! Feel free to leave us any additional feedback.

Como foi o seu atendimento!

Pin It on Pinterest